Só Templates

FACEBOOK

Bru

TWITTER

Bru

BLOGS

Power of Steel



sexta-feira, 12 de março de 2010









TROLLS PARTE 1


Para mim (Bru) Trolls nada mais são do que enormes elementais, ou seja, são tão reais quanto o vento que bate em seu rosto ou a chuva que molha seus cabelos, mas para grande maioria infelizmente é uma lenda...seja como for aproveitem a história ^^

Os trolls são criaturas antropomórficas do folclore escandinavo. Eles vivem em grandes unidades familiares com um rei e uma rainha supervisionando a área de cada grupo. Eles podem apresentar na forma de gigantes horrendos e diabólicos ou como pequenas criaturas, medindo em torno de noventa centímetros de altura. Geralmente vivem em cavernas, grutas subterrâneas ou nas proximidades de ruínas de castelos.


NO FOLCLORE ESCANDINAVO

O significado da palavra "troll" é incerto. Originalmente poderia ter significado "sobrenatural" ou "magia" com um revestimento de "maligno" ou "perigoso". Outra probabilidade é que signifique "alguém que se comporta violentamente".

Na antiga Suécia, "trolleri" era um tipo particular de magia que provocava o mal. Mas, os termos escandinavos como "trolldom (bruxaria) e trolla/trylle (realizar truques de magia) não implicam relação alguma com os seres mitológicos. Mas, segundo fontes da mitologia escandinava, Troll pode significar qualquer ser estranho, incluindo, porém não limitando os gigantes nórdicos (Jotun).


O ambíguo significado original da palavra troll parece ter sobrevivido algum tempo depois que a antiga literatura escandinava foi documentada. Isso pode observar-se em termos tais como "siötrollet" (troll do mar), sinônimo de havsmannen (homem do mar), um espírito protetor do mar e espécie equivalente masculino da sjörå (huldra).

Na Escandinávia há muitos lugares chamados em honra aos trolls, como a cidade Sueca de Trolhättan (capuz de troll) e a legendária montanha Trolkyrka (igreja de troll).

Trolhättan

Gradualmente se pode discernir a formação de duas tradições principais sobre o uso de troll. Na primeira, o troll é um descendente direto dos jötnar escandinavos, grande e bruto. Ele é descrito como muito feio e com características de animais apresentando presas e olhos ciclópeos. Essa é a tradição que chegou a dominar contos de fadas e lendas e é também o conceito predominante de troll na Noruega. Com regra geral, o que seria chamado de um "troll" na Noruega seria na Dinamarca e na Suécia um "gigante" (jætte o jätte, derivado de jötunn).


O bergtroll (troll da montanha), segundo a tradição, é o troll que reside embaixo da terra e é muito parecido com os humanos. Uma maneira de reconhecê-lo é fixa-se no que veste: as mulheres trolls aparecem sempre com roupas muito elegantes para ser mulheres humanas que se movem com freqüência pelo bosque. No entanto, na maioria das vezes, os trolls se mantêm invisíveis e assim podem viajar sobre os ventos, como no caso do troll de vento Ysätters-Kajsa ou fixar-se nos lares humanos. Eles também ficaram muito conhecidos pela habilidade de trocar de forma, adotando o aspecto de troncos caído ou animais como gatos e cães.

Enquanto que os trolls gigantes ou ogros aparecem quase sempre como seres solitários, acredita-se que os trolls menores são seres sociáveis que vivem juntos, como os humanos, porém no bosque. Criavam animais, cozinhavam e forneavam pão, eram excelentes artesãos e celebravam grandes banquetes. Como muitas outras espécies do folclore escandinavo, se dizia que viviam em complexos subterrâneos, acessíveis desde entradas embaixo de grandes extremidades angulares rodeadas de bosques ou montanhas. Tais extremidades podiam estar erigidas sobre pilares de ouro. Em suas moradas, os trolls acumulam ouro e tesouros.


Havia muita discrepância se os trolls eram basicamente malvados ou não, mas na maioria das vezes tratavam as pessoas do mesmo como eram tratados. No entanto, podiam causar muito mal quando se tornavam vingativos. Também eram grandes ladrões e gostavam de roubar comida dos camponeses. As vezes raptavam pessoas para torná-los escravos ou prisioneiros. Essas pobres almas eram conhecidas como bergtagna (levados à montanha ou tomados pela montanha) que também é a palavra escandinava para "levar-se por arte de magia". Estar "bergtagen" não só se referia ao desaparecimento de uma pessoa, mas também a que trás seu retorno, ficava afetado por loucura ou apatia provocada pelos trolls.

Como outras criaturas do folclore escandinavo, também temiam o ferro. Eles foram perseguidos pelo deus Thor que jogava seus martelos como raios para matá-los

Fonte: Flickr:i.prinke, Google:Imagens e http://www.rosanevolpatto.trd.br/troll.htm.

6 comentários:

Elisa no blog disse...

Tem um livro infantil muito famoso no Japão sobre Trols. É uma história em que 3 cabras tentam atravessar uma ponte sob a qual mora um troll, conhece? Meu filho adorava quando era pequeno.

Desabafando disse...

Muito interessante. E os trolls são elementais então? Aliás, vc podia fazer mais post sobre elementais né? rsrsrs...É engraçado que parece que esse tipo de lenda vem sempre de uma determinada região da europa, não?

La Sorcière disse...

Amei o post! SUPER interessante!!
Conta mais, conta mais!!!

Vick disse...

Por que eu gosto tanto deste blog, hein??? rsrsrs
Tem selinho pra vcs no meu blog de mimos (http://vickmimada.blogspot.com/)

Bjs,
Vick

pequena disse...

Eu lembro dos trolls no livro do Tolkien Senhor dos aneis e o hobbit rss

Adoro a forma como ele escreve e amei o post flor!

powerofsteel disse...

Ola meninas !!!

Poxa faz muito tempo que não comento nada aqui....... rsr

Grtz post!!

Alias vou ler os outros posts sou fanzasso dessas historias de trols etc......

Sou viciadão em Tokien, sua influência pelas mitologia e lendas escandinavas é o que não falta em suas obras!! hahah

[]'s

Blog Widget by LinkWithin