Só Templates

FACEBOOK

Bru

TWITTER

Bru

BLOGS

Power of Steel



domingo, 14 de março de 2010








TROLLS PARTE 2


Seguindo com a segunda parte dos Trolls, eles não são fofinhos? hahaha ^^ Td bem eu (Bru) admito que tenho um gosto estranho quanto aos seres mágicos, deve ser minha afinidade com o elemento Terra que me permite ver beleza nesses seres grandes hehehe.

NA NORUEGA

Em nenhum outro país da Escandinávia, os trolls formam parte tão importante da cultura e tradição narrativa como na Noruega. O trolls são de suma importância para o folclore e estão presentes em todos os contos de fadas. Mas, porque particularmente na Noruega existem várias explicações. Em uma Europa super-populosa, a Noruega segue sendo o reino da natureza. Na profundidade de seus bosques, o silêncio permanece desde mil anos atrás. Ali dentro, a vida moderna não conseguiu penetrar. Em seu silêncio, deixa bastante desconfortável o homem moderno, que vive contando sua vida em horas e minutos. Já o bosque, canta seu hino eterno. Uma árvore pode cair e perecer quando derrubada pelo vento, mas logo surgirão novo brotos e novas árvores. A repetição é inevitável, as estações vão e vem, verão e inverno, primavera e outono. A eternidade prevalece. (Lindo simplesmente lindo, por isso que eu amo a Escândinavia ^^)


São nestes bosques que vivem o troll norueguês, como espírito da natureza. Não é veloz como o fauno grego, que corre pelas colinas nuas e desoladas É pesado, escuro e enorme. Todo norueguês sabe como se parece um troll do bosque, ou o troll de três cabeças, que faz prisioneira a princesa da Montanha Azul. Mas também podem trocar de forma e adotarem a forma de pequenos homens selvagens. Nas ilhas de Shetland e Orcadas recebem o nome de Ladrões Noturnos ou Predadores da Noite, pois só saem à noite para entrar nas casas quando as pessoas dormem. Gostam de se aquecer no fogo e se ofendem se encontram uma porta fechada que os impeça de entrar.

Passagem dos Trolls na Noruega

Vivem dentro de antigos túmulos funerários ou em grutas, onde guardam ouro, prata e pedras preciosas. Ali celebram suas grandes festas e gostam de música e dança. Essas festas são celebradas nos solstícios de verão e inverno, quando saem de seus túmulos e se pode vê-los interpretando uma dança descompasada de inclinações e saltos chamada "henking".

Os trolls seqüestram as crianças humanas e deixam no lugar pequenos seres de aparência enferma, chamados "trowies'. Um pescador viu certa vez, um troll a caminho da casa de seu cunhado, onde sua irmã estava dando à luz. Compreendeu que estava indo roubar o novo bebê. Correu até a porta e a fechou com a chave de ferro. O troll, enfurecido, o enfeitiçou, privando-lhe dos movimentos. Permaneceu naquela posição até que passou por ali uma anciã que o benzeu, retirando-lhe a maldição.


Os trolls eram originalmente considerados seres malévolos e implacáveis inimigos dos seres humanos. Roubavam qualquer viajante que se atrevesse á ingressar em seus domínios. Enormes, de pele dura e quase indestrutíveis, possuíam um defeito: se fossem capturados em pleno sol se convertiam em pedra ou estalavam. No folclore posterior, os trolls eram menos impressionantes e malignos. Cometiam atos de malícia, como roubar as viandas das moças que cruzavam seu caminho, e também tinham poderes mágicos tais como a profecia e metamorfoses. Nas populares histórias dos Mumin, de Tove Jansson, estão metamorfoseados em criaturas benignas que vivem em uma arcadia rural.



Fonte: Google:Imagens e http://www.rosanevolpatto.trd.br/troll.htm.

5 comentários:

Desabafando disse...

Sabe que apesar de em algumas fotos eles parecerem medonhos eu simpatizei com a história deles? rsrsrs...E adorei o texto inicial falando de como é diferente o tempo na floresta e nas cidades modernas.

Bah disse...

Meu Deus! Sou de terra, mas não gosto desses seres tipo gnomos rs... me lembro quando eu era nova, ganhei de uma amiga que mais tarde veio a se tornar da Wicca, me deu um gnomo da loja Alemdalenda. Ela disse que eu tinha q colocar uma maçã do lado dele q não apodreceria e não poderia me desfazer dele. Fiquei ANOS com aquela coisa esquisita pelo medo de me acontecer alguma coisa, até que um dia eu criei coragem e me desfiz... Ele era muito feio. Espero q ele não leia isso de qq lugar rs...

Kisu!

Aline disse...

O Tolkien usou a versão dos Trolls que viram pedra em O Hobbit, se não me engano.

Mônica disse...

Como conseguem ser tão disáticas?
Parabens!
Com carinho Monica

Darlen Garcia disse...

Adoro trolls, acho eles fofos e ao mesmo tempo enigmáticos. São como nós, temperamentos distintos. E adorei o texto, mesmo! Me ajudou bastante a escrever uma fic sobre eles. Ótimo artigo.
Parabéns!

Blog Widget by LinkWithin