Só Templates

FACEBOOK

Bru

TWITTER

Bru

BLOGS

Power of Steel



sexta-feira, 5 de junho de 2009










ESPECIAL ANJOS E DEMÔNIOS- PARTE 4


Nossa parada agora é:

A FONTE DOS QUATRO RIOS, NA PIAZZA NAVONA- ELEMENTO ÁGUA

PRAÇA NAVONA

A Praça Navona (em italiano: Piazza Navona) é uma das mais célebres praças de Roma. A sua forma assemelha-se à dos antigos estádios da Roma Antiga, seguindo a planificação do Estádio de Domiciano.





A Navona passou de fato a caracterizar-se como praça nos últimos anos do século XV, quando o mercado da cidade foi transferido do Capitólio para aí. Foi remodelada para um estilo monumental por vontade do Papa Inocêncio X, da família Pamphili e é motivo de orgulho da cidade de Roma durante o período barroco. Sofreu intervenções de Gian Lorenzo Bernini (a famosa Fontana dei Quattro Fiumi (Fonte dos Quatro Rios, 1651) ao centro); de Francesco Borromini e Girolamo Gainaldi (a igreja de Sant'Agnese in Agone); e de Pietro de Cortona, que pintou a galeria no Palácio Pamphilj, sede da embaixada do Brasil na Itália desde 1920.





Na extremidade norte da praça, por debaixo dos edifícios, foram postas a descoberto ruínas antiquíssimas, a uma cota muito abaixo da actual, comprovando a primeva utilização daquele imenso terreiro.


Os Romanos sempre tiveram uma grande paixão pelas águas públicas, como demonstram os aquedutos e as termas da Roma Antiga. Ainda hoje o número de fontes a Roma está acima da centena, entre fontes monumentais, fontes ornamentais e fontanários.
Algumas destas fontes constituem o ponto terminal de um dos onze grandes aquedutos que outrora forneciam água a Roma. Na Antiguidade, os aquedutos terminavam num Ninfeu, um pequeno templo dedicado a uma Ninfa. No início da Era Moderna foram sendo substituídas, sobretudo pelos Papas, pomposas Montras, expressão do seu poder.





FONTE DOS QUATRO RIOS

A Piazza Navona hospeda um trio de fontes monumentais: a principal é a Fontana dei Quattro Fiumi[1], central, construída em 1651 por Bernini no centro da praça. Representa os quatro continentes atravessados pelos seus quatro maiores rios: o Danúbio pela Europa, o Nilo pela África, o Ganges pela Ásia e o rio da Prata pela América(apesar de o maior rio da América ser o Amazonas). Em Lyon, na França existe uma fonte muito semelhante. Como se a praça devesse ser periodicamente alagada para hospedar as festas "navais" do Carnaval romano (e não só), nas duas extremidades foram construídas duas outras fontes: a Fontana del Nettuno (Fonte de Neptuno), parcialmente construída por Giacomo della Porta, e a Fontana del Moro (Fonte do Mouro).






Fontes:www.wikipedia.com.br E Imagens Google.

2 comentários:

Dri Viaro disse...

oi passando rapidinho, nao vim mais cedo pq tava dodoiiiii :(
bom fds
bjs

depois eu volto com mais calma

Adri disse...

Meninas!!! Que cenários lindos!!!
Morro de vontade de viajar, conhecer o mundo, sabia?!!! Acho que eu e toda a torcida do Flamengo!!!kákáká
Beijinhos e bom FDS!!!

Blog Widget by LinkWithin